16 de Dezembro de 2008

Mãe preta é igualzinha às outras, só tenta disfarçar que não se importa, que não quer saber, projectando toda a responsabilidade nos filhos.

Mas chega uma altura que a "coitada" não consegue mais. Tem que ser galinha, proteger a cria com todas as garras, embora de uma forma um tanto ao quanto distorcida :

 

Ela, a mãe, começa a sentir "saudade" da filha que já não está em casa, pelo menos não tanto quanto ela gostaria e adopta o sistema de ligar todos os dias, de manhã, à tarde, à noite, não importa. Ela liga quando a saudade "bate".

 

Mãe: Onde estás?

***** tu pensas: Onde estou ou como estou? E respondes: em casa.

2º dia, volta a ligar

M.: "Onde estás?" antes de começar qualquer assunto.

***** tu outra vez: será possível que ela não se lembra de perguntar como estou?

E ela continua: Onde estás?

 

Bem, sendo que ela insiste, voltas a responder que estás em casa ou no trabalho.

O mesmo episódio volta a repetir-se durante dias a fio.

Tu começas a estranhar tanta insistência em saber onde estás e não como estás.

Ela bem que se importa com o teu estado, mas faz a pergunta sempre ao contrário. No entanto não é por acaso.

Passa uma semana, duas semanas até que ela desabafa:

Ouvi dizer que estás casada!!!

 

Imagine-se isto!

Ela angustiada durante mais de duas semanas, a ligar todos os dias, com a cabeça em água porque ouviu dizer que a filha casou

 

Uma mãe que passou a vida a planear o casamento da filha, para depois saber do sucedido por portas travessas?!

 

Pas possible!!!

 

No último telefonema que faz em que a pergunta persiste: "Onde estás?" A resposta é outra pergunta: Mas porquê insistir em saber onde estou? Se não estou em casa estou no trabalho, é uma rotina implacável!

Mas perante a revelação entende-se o ritual do "onde estás?"

 

Não casei, ando sozinha como sempre e ela foi incapaz de perguntar directamente!

Para mim essa é a prova do medo delas: perderem-nos sem dar conta

 

 

publicado por Praiamorena às 22:20

feedback
As histórias andam sempre aqui, a vagar pela mente...
Olha! a Praia Morena voltou :) Já tinha saudades d...
Passado um mês... sim, a vida merece pausas de si ...
Isso é bom! O importante é que se consiga ir volta...
Há dias em que por mais que se queira as coisas nã...
Olá "chato" :) (desculpa ter tomado a liberdade)Va...
:) estamos de volta? Gosto imenso!!! vou esperar p...
Este é o teu blogue pessoal, publicas e promoves o...
As mudanças fazem parte dos processos evolutivos, ...
http://www.peticaopublica.com/?pi=P2009N575PODE HA...
pesquisar
 
blogs SAPO