11 de Fevereiro de 2011

Agora pede-me, com aquele olhar terno, para que eu venha.

No tom sente-se a questão que não é capaz de colocar directamente: "porque vens tão poucas vezes?"

Não pergunta, mas consegue dizer tantas coisas que juntando vai lá dar.

Entendo-a e também gostaria de ir mais vezes, como quem quer estar com o novo amor todos os dias. Sim. Pelos pais também se sente essa vontade louca de estar junto. A distância dá o seu contributo às relações que outrora foram difíceis.

"Não posso", respondo a contra-gosto.

É estranho dizer "não posso", mas foi ela quem criou essa independência, esse sentido de responsabilidade, de pessoa ocupada que leva tudo até onde pode, porque até ao fim... não sei o que é até ao fim e parece muito definitivo.

Mas hoje quem quer o colo é ela. Procura-o de uma maneira muito torpe, difícil de decifrar, contudo possível.

publicado por Praiamorena às 23:11

o chato :=:
:) estamos de volta? Gosto imenso!!! vou esperar por mais post "com sentimentos em tons de rosa"
15 de Fevereiro de 2011 às 18:57

Olá "chato" :) (desculpa ter tomado a liberdade)

Vamos voltando, pastelando e sentimentando em quantas cores forem possíveis :)

Obrigada

O chato:
Isso é bom! O importante é que se consiga ir voltando aos poucos :) É difícil e custa mas é possível :p

Prometo que passarei mais vez por cá.

bjs
1 de Março de 2011 às 07:29

feedback
As histórias andam sempre aqui, a vagar pela mente...
Olha! a Praia Morena voltou :) Já tinha saudades d...
Passado um mês... sim, a vida merece pausas de si ...
Isso é bom! O importante é que se consiga ir volta...
Há dias em que por mais que se queira as coisas nã...
Olá "chato" :) (desculpa ter tomado a liberdade)Va...
:) estamos de volta? Gosto imenso!!! vou esperar p...
Este é o teu blogue pessoal, publicas e promoves o...
As mudanças fazem parte dos processos evolutivos, ...
http://www.peticaopublica.com/?pi=P2009N575PODE HA...
pesquisar
 
blogs SAPO